2 de fev de 2007

LOURÃO BURRO E OUTROS PRECONCEITOS


Se tem uma coisa que me incomoda é o tal do machismo. E vou falar com seriedade, viu? Acredito que existem mais mulheres machistas do que o próprio homem! É sério. Assim como tem negro racista e latino neo-nazista. É tudo preconceito do mesmo saco. Preconceito enraizado, forte, cheio de fúria mas com um eterno medo de se revelar, de mostrar a cara, de verdade, pra ninguém achar que é maricas. Viu!? Outro preconceito! Porque ser maricas seria sinônimo de feminilidade ou, no sentido da frase, fresco, abichado, homossexual!? Preconceito puro! Preconceito que parte do próprio homossexual que acredita piamente que para ser gay tem que ser afeminado (no caso dos homens), ou ser machona (no caso das mulheres). Não podem ser o que são, não!? O quê!? Aí não seriam homossexuais? Outro preconceito!

Mas no caso do machismo... Já notaram que todos os verbos, no dicionário, estão no masculino? Pois é, no caso desse cartum, partiu do princípio de que as mulheres, nas histórias da Bíblia, são todas secundárias. E depois disso, o que se vê na história da humanidade, são mulheres que só apareceram e se tornaram personalidades porque desafiaram o patriarcado. Mesmo assim, até hoje, pra se conquistar seu lugar, ela precisa de desafiar o homem, disputar seu espaço.

Vocês já ouviram piadinha de louro burro? Porque só a mulher é burra? Porque eu não posso contar piada de negro mas posso contar piada de mulher burra, ainda por cima se estiver no volante!? Pra mim, é preconceito do mesmo tanto.

Não estou levantando bandeira do feminismo (acho que não é esse o caso), mas a bandeira contra o preconceito, que acaba partindo de tudo e de todos (como no cartum) porque está enraizado e nós estamos condicionados a isso. Uma coisa é certa, vai demorar muito pro homem (e a mulher!) se desvincular de tudo isso e, mais certo ainda, não estaremos aqui (ao menos nessa vida) para fazer parte desse grande salto da humanidade.

Nenhum comentário: