7 de ago de 2007


Um comentário:

Pablo Cassiano disse...

O fantasminha camarada das bibliotecas. O botão de volume nas costas do cara e os livros chorando pelo desaparecido ficaram demais.